quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Anjo Indecente








a minha paixão
é um anjo indecente
de cabelos negros
asas quebradas
não gosta de poesia
adora o perigo
a minha paixão
é um anjo sádico
gosta de  me maltratar
beijando-me com
arte bandida
boca carnuda mais linda
causando sofreguidão
embaraça embaça
numa intensa fissura
melódica de corpos
encharcados
molhados gozados
extasiados pela troca
de fluidos corporais
e segredos eróticos
a minha paixão é
um anjo de asas
de cera
deixa a alma
em carne viva                                               
exposta transposta
entregue a um delírio
ardente
inconsequente
inflama a fleuma
marca a  pele
despe a alma
invade atormenta
a minha paixão
é um anjo
de asas de seda 
faz cócegas
no meu umbigo
depois sai
de fininho
e só volta
quando quer

domingo, 21 de agosto de 2011

Quem é você
que sabe atirar
mas tem medo
da  minha
poesia ?
Quem é você
que de dia
me chama de
safada
para de noite
me embriagar
de amor com
maestria ?
Quem é você
anjo indecente
que veio de longe
para me deixar
vagando entre o vazio
e a melancolia  ?
Quem é você
que covarde
arde nas asas da
luxúria ?
E depois parte com
arte para deixar
em mim a eterna
lembrança do primeiro
dia de folia
roubando meus dias
de paz ?








segunda-feira, 15 de agosto de 2011


Chegou com intensa magia
num dia de verão
depois partiu assustado
ferindo meu coração





beijou sem a fome 
dos apaixonados
não sabia que era o 
ultimo beijo

sábado, 6 de agosto de 2011


Tédio de existir
sentir, gozar, amar
tédio de você
que não tem hora
pra ficar
tédio do igual
banal...irreal
tédio de doer

sou tango fora do compasso carro sem direção boteco sem cerveja corpo sem tesão desejo sem vontade violão sem cor...